segunda-feira, 13 de junho de 2016

Você é Curioso? Então, ouça Interferência


O quadro Interferência estreou dia 02 de abril de 2011 e vai ao ar todo primeiro sábado do mês no "Você é Curioso?", da Rádio Bandeirantes. A proposta é resgatar momentos históricos da emissora. Não é apenas um bloco para relembrar um momento especial ou personalidade do rádio. A ousadia está na proposta de reconstituir o antigo formato nos dias de hoje.



Interferência - com Marcelo Abud
Primeiro Sábado de cada mês - entre 10 e 12 h.
No "Você é Curioso?", da Rádio Bandeirantes
AM 840 / FM 90,9 (em SP) e http://www.radiobandeirantes.com.br/

Um caso de amor, radioteatro de José Medina

Página do roteiro do Interferência especial de Dia dos Namorados

Ando ausente do blog e de boa parte daquilo que mais gosto de fazer: minhas participações no Interferência, do "Você é Curioso?". O motivo é o envolvimento no acervo do Walter Silva (aquele saudoso comunicador do Pick-up do Picapau) para concluir meu mestrado. 

No entanto, em momentos especiais e com a parceria de gente talentosa, é possível alcançar esse resultado, que você confere no player abaixo. 

Dessa vez, o quadro foi produzido mesmo pela Vera Pasqualin, bisneta de José Medina. Eu apenas auxiliei com a sonoplastia.

Em sintonia...            
           José Medina tem seu nome associado ao cinema. Mas, além de uma destacada atuação na 7ª arte - como pioneiro do cinema mudo brasileiro -, Medina foi fotógrafo, colunista de jornal, pintor, desenhista e fez de tudo em rádio.
            O artista chega à Bandeirantes em 1939, a convite de Otávio Gabus Mendes. Durante a década de 1940, comanda dezenas de programas na emissora. Naquela que se tornaria “a mais popular emissora paulista”, José Medina assume papel de destaque como roteirista de inúmeras peças de radioteatro.
            Trivialidades é apenas uma dessas sessões de textos criados para o rádio pelo comunicador. É o episódio dessa série, levado ao ar em 27 de novembro de 1944, que passamos a acompanhar agora, com o nosso curioso elenco de radioteatro.

O radioteatro também foi transmitido via Facebook Live do Guia dos Curiosos. Acompanhe o vídeo:

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016



O primeiro Interferência de 2016 aconteceu na edição especial sobre esgrima, do "Você é Curioso?", no Sesc Pompeia. O blog e-farsas, do colaborador Gilmar Lopes, publicou um vídeo com os bastidores da atração. As imagens foram captadas pelo "e-farsinha". Se você é um ouvinte à moda antiga, feche os olhos e ouça. Mas se é realmente curioso, veja o vídeo. 

Sobre esta edição
Alter-ego de Don Diego de La Vega, Zorro foi criado em 1919. A história do Cavaleiro Solitário é publicada inicialmente em cinco partes na revista All-Story Weekly. No ano seguinte, sob a direção de Douglas Fairbanks, a saga do herói é adaptada pela primeira vez para o cinema, no filme A Marca do Zorro, que alcança sucesso comercial. 

A propósito, a marca adotada pelo personagem é a letra Z, que é feita com sua espada e deixada em paredes e roupas de seus inimigos como sinal de sua passagem. Com movimentos rápidos como os de uma raposa - tradução para o português da palavra zorro -, Diego é educado na Europa e retorna à Califórnia para defender os fracos e oprimidos, em meados do século 19. Sua imagem é construída com uma máscara e capa negras, a espada que empunha e a presença de seu inseparável cavalo. 

Em 1957, o seriado Zorro estreia na TV norte-americana, sob a tutela dos Estúdios Disney. Um dos primeiros representantes do gênero capa e espada também teve algumas adaptações para o rádio. Uma das mais conhecidas, As Aventuras do Zorro, apresentou episódios de curta duração baseados na história original publicada no livro A Marca do Zorro. Seis décadas depois, para você que é curioso, vamos dramatizar uma passagem dessa obra escrita por Johnston McCulley.

Neste Interferência, o elenco é composto por Marcelo Duarte (Zorro) e sua esposa Maisa Zakzuk (Lolita), Gilmar Lopes (narrador), Antonio Mier (Governador). Participações especiais de Antonio, filho de Marcelo Duarte e do "e-farsinha", na câmera. 

Abaixo, fotos do elenco do Interferência em ação. 


Sentados: Marcelo Duarte e Maisa Zakzud
Em pé: à esquerda, Gilmar Lopes; no meio, Antonio Mier; na ponta direita, Marcelo Abud










terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Interferência Especial: Retrospectiva da Rádio Bandeirantes / 2015

No último sábado de 2015, o Interferência foi dedicado às lembranças de alguns dos grandes momentos da programação da Rádio Bandeirantes em 2015. Destacamos trechos de programas como o Manhã Bandeirantes (Repórter sem Pauta e Desafio ao Chef), Bandeirantes Acontece (RádioDOC e Baita Fera), Rádio Livre (Alô Som), Na Geral e outros. Confira!


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Interferência relembra Bem que Vi: uma espécie de Boca no Trombone teatralizado

Em 1939, na Rádio Bandeirantes, Oswaldo Caiubi idealiza o Bem Que Vi, uma radiofonização humorística feita a partir de reclamações relatadas pelos ouvintes. 
Bem Que Vi logo cai na graça do paulistano. 
Ouça - no player abaixo - uma reconstituição do programa, com os apresentadores Marcelo Duarte e Silvania Alves, realizada no "Você é Curioso?".




As queixas, reclamações e reivindicações eram roteirizadas por Luiz Quirino dos Santos, que escrevia para dois personagens: Bem Que Vi, interpretado por Otávio França, e Júpiter, vivido por Caiubi, responsável por receber as reclamações de Bem que Vi.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Interferência no Dia do Radialista: o animador de auditório Ary Barroso

Ary ficou conhecido também por seu programa de auditório, Calouros em Desfile,
em que era impiedoso com os candidatos

Ouça o quadro Interferência de 7 de novembro de 2015, no player abaixo:


Em 7 de novembro comemoramos mais um Dia do Radialista.
O termo foi cunhado pelo saudoso  Nicolau Tuma, nos anos 1940. Nesse boletim, ouvimos o próprio "speaker metralhadora" explicando (em entrevista a Geraldo Nunes, no bom e velho São Paulo de Todos os Tempos, da extinta Eldorado AM) a origem do termo.

Mas... Dia do Radialista? Já não comemoramos esta data neste ano?

Então, vamos lá: para mim, o dia de fato continua a ser 21 de setembro, mas o de direito passou a ser 7 de novembro.

A princípio, todos que trabalham em rádio comemoram o dia da profissão em 21 de setembro. Data que foi estabelecida como uma referência aos radialistas desde 1943, quando Getúlio Vargas - na atribuição de Presidente da República - sancionou a lei que fixava um piso salarial para a categoria. Até aí, sem novidade.

Mas em 2006 o Senado Federal aprovou uma nova data para a comemoração e instituiu que o Dia do Radialista passa a ser comemorado, todos os anos, na data de nascimento de Ary Barroso.

A propósito, o autor de Aquarela do Brasil fez de tudo em rádio e, entre outras façanhas, ficou conhecido como “homem da gaitinha”, depois que passou a usar este instrumento como uma espécie de vinheta na hora em que narrava um gol. História na qual já interferimos aqui no programa.

Ouça outras edições do Interferência em www.interferenciaradiobandeirantes.blogspot.com 

Hoje vamos lembrar outra marca do radialista Ary Barroso: o de animador de programas de auditório, com o Toque Maestro.

sábado, 17 de outubro de 2015

Áudios raros comemoram aniversário de Silvania Alves


Silvania emocionada com a homenagem 

Em comemoração ao aniversário da apresentadora do "Você é Curioso?" no dia 15 de outubro, fizemos uma homenagem surpresa no quadro Interferência (dedicado a "reconstituir" momentos históricos do rádio). Ouça no player:

(Se o player não estiver visível, clique aqui para ouvir)

Silvania Alves cresceu ouvindo o miado do gato nas manhãs da Rádio Bandeirantes, mas não imaginava que um dia assumiria a coordenação e eventualmente até o comando do tradicional "Pulo do Gato". 

Neste especial, você conhece um pouco da trajetória da jornalista. Nos mais de 20 anos em que está na emissora, Silvania aparece no áudio como repórter, locutora e também cantando em edições do "Você é Curioso?". 

Com o apoio do CEDOM (Centro de Documentação e Memória da Bandeirantes), comandado por Milton Parron, temos acesso a:
-  um boletim de Estradas de 1º de abril de 1998, em que é relatada a queda de uma passarela na via Dutra;
- uma simulação da primeira edição do radiojornal 1ª Hora; 
- trecho de uma edição do Manhã Bandeirantes, sob o comando de Silvania Alves;

No final, Lucas Teodoro Abud canta ao vivo, no estúdio, a música "Thinking out Loud", de Ed Sheeran. Acompanhe o vídeo...